O Mercado Brasileiro nos E-Sports

sexta-feira, setembro 29, 2017


Mas afinal, o que são E-Sports?

Esporte eletrônico, ciberesporte ou e-Sports, são alguns dos termos para as competições organizadas de jogos eletrônicos, entre os profissionais (atletas) das modalidades. Os gêneros de jogos mais comuns associados com esportes eletrônicos são os de estratégia, luta, tiro em primeira pessoa (FPS), e MOBA.
A as competições têm visto um grande aumento de popularidade nos últimos anos. Enquanto as competições antes do ano 2000 foram em grande parte entre amadores, a proliferação de competições profissionais e crescente audiência agora apoia um número significativo de jogadores profissionais e equipes, e muitos desenvolvedores agora já implementam recursos em seus jogos para facilitar modos competitivos.
Historicamente, os esportes eletrônicos eram algo de nicho, com pouca ou nenhuma representação nos meios de comunicação de massa, como a televisão. Devido a isso, a crescente disponibilidade de plataformas de streaming de vídeo on-line, especialmente a Twitch.tv, tornaram-se centrais para competições de e-Sports atuais. Atualmente, os títulos mais populares em competições profissionais são League of legends, DotA 2, StarCraft II e Counter-Strike: Global Offensive.

Existe mercado nacional?
O Brasil ainda é um mercado em formação, mercado que vem crescendo de maneira mais acelerada desde 2013. Especialistas ainda estudam para entender o tamanho desse mercado e qual caminho ele vai tomar, mas já existem jogadores renomados no Brasil, ídolos internacionais e um público que, mesmo não sendo entusiasta, acompanha como entretenimento.
O canal SporTV é um exemplo de mídia que encara os e-Sports de forma profissional, como qualquer outro esporte, o grande desafio talvez seja trazer esse tipo de modalidade para o público fiel do canal. Em uma comparação simples, é um processo semelhante ao que foi feito com o UFC, que também era considerado um nicho pequeno e hoje é conhecido e enaltecido pelo público.

Times Profissionais
A realidade de ser um atelta de E-sports ainda é distante, mesmo os jogadores conhecidos não podem deixar um curso universitário para trás para se dedicar a essa modalidade que ainda tem um futuro incerto, dessa forma, diversos estudantes brasileiros estão criando times de League of Legends, Counter-Strike, FIFA, entre outros jogos, para conciliar os estudos com a vontade de jogar profissionalmente, ou simplesmente, se divertir.
Além disso, times conhecidos no mercado esportivo nacional também estão investindo nos esportes eletrônicos, o Atlético de Goiás, investiu em um time para o jogo FIFA 17 e foi campeão na etapa brasileira do campeonato FIWC, o Flamengo realizou uma seletiva nacional para montar um time no jogo League of Legends e o Atlético Paranaense fez parceria com um time de FIFA 17 para entrar no mercado de E-sports.

E-sport ainda é algo novo de se falar, mas ainda promete trazer muitas surpresas para o mercado esportivo e de entretenimento.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe